32 C°

segunda-feira, 16 de maio de 2022.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Política

Ciro se apresenta como opção ‘para o Brasil ficar de pé’ em vídeo de lançamento

sexta-feira, 21 de janeiro 2022

O presidenciável Ciro Gomes, que oficializará nesta sexta-feira (21) sua pré-candidatura pelo PDT, aparece como a opção para “o Brasil ficar de pé” em vídeo oficial que será exibido durante a convenção do partido. O mote da rebeldia norteia o clipe, criado pela equipe do publicitário João Santana.

Foto: Reprodução/Instagram


Um dos trechos da música que embala as cenas -composta por Santana e João Andrade e cantada por Wagner Andrade- parodia a música “Sujeito de Sorte”, composta por Belchior, conhecida pelos versos “ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro”.
Na versão cirista, ficou assim: “Tenho sofrido demais, tenho lutado feito um louco, lá no passado eu morri, mas no presente eu não morro”.
“Tenho um amigo de fé, tenho tudo que prefiro, pro Brasil ficar de pé, estou ao lado do Ciro”, segue a letra.
A apresentação combina imagens de viagens do ex-ministro pelo Brasil, encontros com líderes populares e políticos e recortes de vídeos publicados por ele nas redes sociais ao longo dos últimos meses.
Os adversários Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), que hoje ocupam o topo das preferências nas pesquisas, aparecem de relance, na reprodução de um vídeo já conhecido, em que Ciro surge diante de fotos dos dois rivais e faz ataques a ambos.
A peça faz ainda acenos a parcelas do eleitorado miradas pelo pedetista: operários, mulheres e “os que vivem endividados, apertados no salário”. Há menção à categoria dos entregadores, que é um dos focos do discurso do ex-ministro em seu programa com propostas para os trabalhadores.
“Sou rebelde porque quero ver mudança, sou rebelde porque sinto esperança, um rebelde nunca cede, nunca perde”, diz outro trecho da canção, exaltando a estratégia de Santana para subverter a fama de raivoso do pré-candidato para pintá-lo como alguém com energia e que não se conforma.
Outra parte do vídeo, já divulgada nas redes de Ciro, embute uma crítica generalizada à corrupção, com a afirmação de que “chega de mutretas”. Também há gritos de protesto contra a fome, a pobreza e a injustiça.
Os presidentes nacional, Carlos Lupi, e paulistano do PDT, Antônio Neto, são vistos de relance no vídeo, assim como a ex-senadora Heloisa Helena, dirigente nacional da Rede Sustentabilidade e partidária da candidatura de Ciro à Presidência -a sigla ainda discute apoio formal.
O trecho com Heloisa foi captado durante a participação de ambos em uma manifestação contra Bolsonaro outubro na avenida Paulista.
O roteiro inclui ainda uma cena de abraço do presidenciável na mulher, Giselle Bezerra, que também integra a equipe de comunicação e assessoria.

Fonte: Folhapress

Mais conteúdo sobre:

Ciro Gomes Eleições 2022 PDT

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com